Cadeira Eames DSW: conheça e se apaixone

Tempo de leitura: 6 minutos

Cadeira Eames DSW: conheça e se apaixone
5 (100%) 2 Votos

A Cadeira Eames DSW foi criada em 1948 por ninguém menos que o famoso casal: Charles e Ray Eames. Para quem ainda não os conhece, Charles e Ray foram dois designers americanos que contribuíram de forma marcante para o design mundial. Casados em 1941, o conhecido “Casal de Ouro”, foi pioneiro em áreas como multimídia, projetos avançados de móveis, arquitetura, design gráfico, fotografia e cinema.

Foto de Charles e Ray Eames
Charles e Ray Eames

Todas as peças costumavam ser assinadas por Charles, mas Ray também tinha participação nas ideias e até na execução dos projetos. Uma das propostas do casal era reduzir custos e criar peças com valores acessíveis, que pudessem ser adquiridas pelo maior número possível de pessoas, por isso buscavam utilizar materiais mais baratos.

Quando surgiu a ideia

Falando em custos, a Cadeira Eames DSW foi pensada e projetada com um objetivo específico e especial: o Concurso Internacional de Design de Móveis de Baixo Custo (Low-cost Furniture Design). Esse concurso era realizado pelo Museu de Arte Moderna de Nova York, onde a cadeira foi apresentada ainda como um protótipo. Eles não levaram o prêmio, mas essa peça se tornou uma das mais famosas e queridas no mundo do Design.

O modelo começou a ser comercializado em 1950 e ficou conhecido também como “Cadeira Eiffel de Madeira” ou “Cadeira Eiffel Wood”. Isso porque porque foi realmente inspirada na grandiosa Torre Eiffel, o que lhe agrega ainda mais graça e sofisticação.

Os materiais utilizados

A primeira cadeira Eames DSW, foi desenhada por Charles em metal aramado e inteira estofada para proporcionar mais conforto, o que acabou elevando o custo da peça. Depois, o estofado foi colocado somente em algumas partes da cadeira, o que lembrou muito a um biquíni. Desta forma, o preço diminuiu um pouco e esse modelo também é vendido até hoje.

Cadeira Eames DKR Bikini
Cadeira Eames DKR Bikini

Posteriormente, novas técnicas surgiram e eles trocaram o assento em metal pela fibra de vidro e pelo polipropileno. Hoje, além desses dois materiais, você também encontra o modelo em policarbonato, que é aquele plástico transparente, e que também fica lindo na cadeira DSW.

Dentre essas três opções, a mais vendida é o assento em polipropileno, pois o custo é muito mais baixo do que a fibra de vidro e, em relação ao policarbonato, a gama de cores é muito maior, além do custo também ser um pouco mais baixo. O sucesso foi tanto, que a Cadeira Eames DSW foi a primeira cadeira de plástico manufaturada em larga escala.

Poltrona e Puff Charles Eames

Por que DSW?

A Sigla DSW é referente ao objetivo e a um dos materiais usados na cadeira: Dining height Side chair Wood base, que é traduzido como “cadeira para mesa de jantar com base de madeira”. Hoje, ela é usada não só como cadeira de jantar, mas também em penteadeiras, mesas de home office, sala de estar e por aí vai.

A partir do assento em formato de concha, Charles e Ray desenvolveram mais seis modelos de cadeiras. São eles:

  •  DSR: assento sem braços + pés em aço tubular (no formato da Torre Eiffel);
  • DSX: assento sem braços + pés em aço tubular com formato de X;
  • DAW: assento com braços + pés em madeira (mesma base da utilizada na DSW);
  • DAX: assento com braços + pés em aço tubular com formato de X;
  • DAR: assento com braços + pés em aço (no formato torre Eiffel);
  • RAR: assento com braços + pés de madeira com balanço.

Variedade de cores e combinações

As primeiras cores da Cadeira Eames DSW, escolhidas por Ray, foram: marrom, cinza e bege. Logo depois, ela acrescentou o verde, o amarelo e o vermelho. Para nossa felicidade, agora há mais de dez opções de cores disponíveis no mercado, desde o preto, o branco e o nude, até as cores mais vibrantes, como amarelo, laranja, rosa, entre outras.

Graças ao seu desenho atemporal e versátil, a Cadeira Eames DSW pode ser usada com diversos estilos de mesa (sendo ela de design ou não), em diferentes cores, materiais e formas. Como disse Ray Eames: “O que funciona é melhor do que o parece ser bom. A boa aparência pode mudar, mas o que funciona, funciona”. E não é que essa cadeira, além de linda, funciona em diferentes decorações?!

Poltrona Shell

Uma combinação que não tem erro é a Mesa Saarinen de Jantar com as Cadeiras Eames DSW. Inclusive, você pode intercalar com as cadeiras DAW. Por exemplo, se a mesa for oval ou retangular, você pode então utilizar as Cadeiras DSW e, nas duas pontas/extremidades da mesa, colocar uma Cadeira DAW. O resultado é incrível e, misturar cadeiras, está super em alta!

Uma outra sugestão, é combinar as Cadeiras Eames DSW com mesas retangulares de madeira. Inclusive essas mais rústicas, estilo industrial, ficam lindas com ela.

Cadeira Eames DSW e Mesa de Madeira
Cadeira Eames DSW e Mesa de Madeira

Essas são apenas duas das várias possibilidades de combinação que essa cadeira te oferece. É só pesquisar um pouquinho mais e vai achar outras dezenas. Não se esqueça que o requisito mais importante na decoração é sempre usar o que você gosta, de acordo com sua personalidade e bom gosto.

Características do Polipropileno

Já que o modelo em Polipropileno é o mais vendido e o mais famoso no mercado, é bom que você aprenda suas principais características e, assim, saiba cuidar direitinho das suas cadeiras:

  • Devido ao seu processo de fabricação, o polipropileno é mais resistente a abrasão e riscos. Ele é injetado direto em sua cor final, por isso tem essa textura mais fosca e que não arranha fácil;
  • Limpar é bem simples, pois ele também é resistente a detergentes e agentes de limpeza;
  • Também resiste ao suor, mofo e intempéries, o que aumenta e muito a vida útil da cadeira;
  • O polipropileno possui baixa absorção de umidade, o que é ótimo. Só não se esqueça que a base da Cadeira Eames DSW é em madeira e, por isso, não é recomendado que ela fique exposta ao tempo ou seja lavada;
  • Esse material é muito leve, o que facilita a movimentação das cadeiras.
  • E como se não bastasse todas as qualidades acima, o polipropileno é ainda reciclável!

Uma dica importante: não deixe suas cadeiras expostas ao sol por muito tempo! Além de tirar ir perdendo sua cor original, ela pode ressecar e, consequentemente, ter uma menor durabilidade. O polipropileno é maravilhoso, mas também precisamos ter alguns cuidados para que nossos móveis durem mais.

Espero que tenha gostado do artigo e aprendido um pouquinho mais sobre nossa querida Cadeira Eames DSW.

catalogo-arquiteto-designers

Se ficou com alguma dúvida, comente aqui embaixo que responderemos em breve. Se já tem essa cadeira, vamos adorar saber sua opinião. Agora, se você ainda não tem e ficou apaixonada (o), é só clicar no link abaixo e pedir a sua! 😉

https://www.essenciamoveis.com.br/cadeira-eames-dsw

Um abraço até a próxima!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *