Eliel e Eero Saarinen: Pai e filho na história da arquitetura

Tempo de leitura: 7 minutos

Eliel e Eero Saarinen: Pai e filho na história da arquitetura
5 (100%) 2 Votos

Um famoso arquiteto finlandês que nasceu no dia 20 de agosto e marcou a história da arquitetura moderna, acredite, todas essas informações servem para descrever tanto o pai quanto o filho.

Eliel e Eero Saarinen compartilham não só laços sanguíneos, mas também a data de aniversário, profissão e até mesmo alguns projetos arquitetônicos conhecidos e que fizeram o nome da família ficar famoso nos Estados Unidos e na história.

Nesse artigo especial de dia dos pais, conheça um pouco a história de um pai e um filho que tinham uma paixão em comum que os tornou únicos.

filho e pai saarinen
Eero e Eliel Saarinen.

Eliel, arquiteto e pai de Eero

Gottlieb Eliel Saarinen foi um Arquiteto Finlandês-Americano. A assinatura de seus trabalhos se dá, principalmente, pelo uso da chamada art noveau, um movimento artístico europeu que teve início no século XIX.

Essa forma artística consistia em um “estilo da juventude”, em outras palavras, era uma reação à arte acadêmica da época.

Estação Central de Helsinki
Estação Central de Helsinki – Finlândia. Design feito por Eliel Saarinen (1919).

Eliel se formou em arquitetura e pintura na Universidade de Tecnologia de Helsinki, capital da Finlândia, no ano de 1897.

Enquanto ainda estava na Universidade, ele já formou uma parceria com colegas de classe para criar uma empresa de arquitetura. Então, de 1896 até 1905 ele trabalhou na Gesellius, Lindgren, Saarinen.

Poltrona e Puff Charles Eames

Eliel, pai de eero saarinen, e seus colegas de universidade
Armas Lindgren, Eliel Saarinen e Herman Gesellius juntos com Albertina Östman.

Sua carreira começou, primeiramente, com um projeto de restauração do pavilhão Finlandês em Paris, na feira mundial de 1900.

pavilhão finlandês saarinen pai
Pavilhão Finlandês em Paris.

Esse projeto já mostrava um pouco do estilo particular de Eliel, porque misturava o trabalho com madeira típico da Finlândia aliado ao visual Gótico britânico. Porém, somente alguns anos depois é que Eliel começaria a desenvolver seus próprios projetos.

No ano de 1904, Eliel já estava se casando pela segunda vez, agora com Louise Gesellius, irmã mais nova de Herman Gesellius e futura mãe de Eero Saarinen, que nasceu em 1910.

A criação de Cranbrook

Em 1923, Eliel se mudou para os Estados Unidos, depois disso, em 1925, recebeu um projeto de design que mudaria sua carreira para sempre. A pedido do Filantropo George Gough Booth, Eliel ficou responsável pelo design do Campus da Comunidade Educacional de Cranbrook.

Poltrona Shell

Cranbrook Educational Community
Cranbrook Educational Community.

Essa era uma grande responsabilidade, porque a ideia de George Booth era criar uma escola de artes que pudesse competir com a Bauhaus, que era considerada a maior escola de artes e arquitetura da Europa.

Bauhaus
Bauhaus.

Por fim, o projeto foi aprovado, e com sucesso! fazendo inclusive com que Eliel viesse a se tornar professor e presidente da nova Academia de Artes no futuro.

Entre seus alunos estavam Ray Kaiser e Charles Eames, que posteriormente se tornariam o famoso casal Eames, referência dos móveis de Design.

Eero Saarinen (esquerda), Eliel Saarinen(meio) e Charles Eames(direita).

Eero Saarinen

Eero Saarinen, assim como o pai, se lançou para o mercado com um novo estilo visual, esse chamado de neo-futurista.

Seus conhecimentos em arquitetura e design não só vieram de casa como também de Cranbrook, criação de seu pai. Depois disso, Eero também se tornou professor na Academia de Artes.

Lá, ele pôde conhecer outros grandes artistas como o próprio Charles Eames, pupilo de seu pai, e Florence Knoll, que se tornaria uma amiga próxima da família e a responsável por levar os projetos de móveis de Eero para o mercado.

catalogo-arquiteto-designers

Eero Saarinen e Florence Knoll
Eero Saarinen e Florence Knoll.
Mesa Saarinen de Jantar Oval 4
Cadeiras Saarinen e Mesa Saarinen de Jantar Oval com tampo de madeira.

Inspirado pelo pai desde pequeno

Eero Saarinen deixava nítido que tornaria um profissional tão espetacular quanto seu pai. Ainda jovem, ele venceu um concurso de design com palitos de fósforo na Finlândia que era patrocinado por um jornal sueco.

Portanto, por conta dessa grande inspiração vinda já de dentro de casa, Eero praticamente cresceu dentro do escritório de arquitetura de Eliel, acompanhando seu trabalho.

Um fato de sua infância observando o trabalho do pai que ele carregou para a profissão, por exemplo, era o método de avaliação de possíveis novos funcionários.

Eero quando criança sempre pedia para o desenhista Otto, que trabalhava com Eliel, que fizesse um desenho de um cavalo para ele.

Após se formar arquiteto e ter o próprio escritório de arquitetura, ele pedia nas entrevistas de emprego para que o candidato desenhasse um cavalo para ele, dessa forma ele avaliaria o nível técnico da pessoa. Ou seja, a ideia era de que seus funcionários precisavam ser tão capazes quanto os funcionários de seu pai eram.

Aprendiz superando o mestre

Em 1948, em uma competição de design para o Jefferson National Expasion Memorial, Eero acabou competindo contra seu pai na criação de um novo projeto de arquitetura que iria fazer parte desse Memorial em St. Louis.

pai e filho designs
Design de Eliel (à esquerda) e o Design de Eero (à direita). Fonte: Eero and Eliel Saarinen Compete for St. Louis.

Após o resultado ser confirmado, o vencedor deveria ser parabenizado através de uma carta enviada pelo comitê.

Quando a carta chegou na casa da família Saarinen, o destinatário informado era “E. Saarinen”. Durante os primeiros três dias, todos pensaram que o pai, Eliel, havia vencido, então fizeram uma grande celebração.

carta para pai e filho saarinen
Telegrama para o vencedor E. Saarinen. Fonte: Eero and Eliel Saarinen Compete for St. Louis

Porém, eles receberam uma ligação, avisando que o “E.” na carta se referia a Eero. Então, novamente, a família fez uma celebração pelo filho que havia conseguido superar o pai, deixando todos muito orgulhosos.

Celebração pela conquista de Eero Saarinen. Fonte: Eero and Eliel Saarinen Compete for St. Louis.

Eero Saarinen, portanto, ficou o prêmio da época, uma quantia de US$50,000 e tirou do papel o Arco de Gateway, seu projeto para a exposição que ganhou um lugar cativo na história dos Estados Unidos.

Eero Saarinen trabalhando no Projeto Jefferson National Expansion Memorial
Eero Saarinen trabalhando no Projeto Jefferson National Expansion Memorial.

Projetos de pai e filho

Um dos projetos mais conhecidos da parceria entre Eliel e Eero é a Koebel House, em Groose Pointe – Michigan.

Koebel House, projeto de pai e filho Saarinen
Koebel House.

Essa casa de 5 quartos foi construída em 1940. Futuramente, houve uma restauração na estrutura e, em 2009, ela entrou para o Registro Nacional de Locais Históricos dos Estados Unidos.

koebel house interior
Interior da Koebel House.

Outro projeto, também em 1940, foi uma escola, a Crow Island School, localizada em Winnetka – Illinois.

Depois disso, a arquitetura da escola serviu de base para futuras instituições nos Estados Unidos pós 2ª guerra.

Crow Island School projeto pai e filho saarinen
Crow Island School

O último projeto da vida de Eliel Saarinen também foi ao lado do filho, tratava-se de uma igreja Christ Lutheran, em Minneapolis – Minnesota.

A construção aconteceu entre 1949 e 1950, ano de falecimento de Eliel Saarinen. Christ Lutheran Church foi considerada por muitos como o melhor trabalho da carreira de Eliel.

10 anos depois, Eero terminara de projetar um prédio educacional que seria anexado à igreja para compor o trabalho de seu pai, e esse anexo também foi seu último projeto a ser completado. É visto por tantas coincidências que, certamente, havia uma grande conexão entre pai e filho.

Eliel e Eero Saarinen (no meio).

Gostou do artigo?

Fique à vontade para comentar aqui embaixo. Logo responderemos você!

Clique aqui e conheça as criações de Eero Saarinen disponíveis no catálogo da Essência. Planeje sua casa com os melhores móveis de design!

Até o próximo post.

Um Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *