Pisos frios e sintéticos: qual escolher na hora de reformar o seu imóvel?

Tempo de leitura: 7 minutos

Pisos frios e sintéticos: qual escolher na hora de reformar o seu imóvel?
AVALIE O ARTIGO!

tiberio-construtoraAo reformar o seu apartamento – seja por necessidade ou apenas vontade – um aspecto muito importante, e que às vezes acaba sendo deixado de lado, é o piso. Escolher o material certo para proporcionar conforto, durabilidade e, ao mesmo tempo, combinar com a arquitetura/decoração do seu lar e com o estilo de vida dos moradores pode ser um desafio. É justamente por isso que separamos algumas dicas de como escolher pisos frios e também sintéticos para lhe ajudar a tomar a melhor decisão!

O QUE SÃO PISOS FRIOS?

Ao contrário do que o nome possa indicar, pisos frios não são aqueles que se mantêm gelados o tempo todo, independente da situação. Pelo contrário, são os que conduzem melhor o calor, diminuindo a temperatura aparente do ambiente e trazendo uma sensação de frescor.

Geralmente feitos de pedras, esses revestimentos costumam contar com grande durabilidade e são utilizados, principalmente, em ambientes externos e também naqueles que possuem recorrente contato com água – pois possuem resistência à umidade e, ainda, na maioria das vezes, têm propriedades antiderrapantes. Confira quatro dos principais pisos frios mais utilizados atualmente.

  • CIMENTO QUEIMADO

    fonte da imagem: os azulejistas
    fonte da imagem: os azulejistas

É um dos tipos de piso mais modernos usados atualmente. Ele serve perfeitamente de base para um ambiente de estar em estilo industrial, trazendo em seu tom cinza uma aparência bastante elegante. Além disso, o revestimento é antiderrapante e muito durável, o que o torna também bastante versátil e apropriado para os ambientes que possuam contato frequente com a água, como cozinhas, banheiros e áreas próximas à piscina, por exemplo.

catalogo-arquiteto-designers

  • GRANITO

    fonte da imagem: os azulejistas
    fonte da imagem: os azulejistas

O granito, muito usado em pisos de cozinhas e banheiros, é um material natural cujos destaques são sua resistência e durabilidade. Apesar de ter um custo mais elevado em comparação com os demais pisos, ele compensa por conta da facilidade de limpeza, já que pode ser higienizado com água e produtos específicos, sem muito trabalho.

Existem no mercado vários tipos de granito (diferentes formatos, cores e desenhos), o que permite seu uso em cômodos variados. Além disso, ele também é bastante versátil, podendo ser instalado em ambientes mais frios – como a cozinha e o banheiro – e em áreas sociais (por exemplo, a sala de estar).

POLTRONA CHARLES EAMES

  • MÁRMORE

    fonte da imagem: bbel
    fonte da imagem: bbel

Bastante famoso e almejado, o mármore é um dos tipos de piso mais sofisticados entre os disponíveis no mercado (e não somente entre os pisos frios). Isso tudo porque seu acabamento tem o potencial de acrescentar requinte e elegância à decoração do ambiente – características muito apreciadas em qualquer cômodo e por praticamente todas as pessoas.

O mármore oferece uma grande variedade de cores e formatos, o que ajuda bastante na elaboração do design do interior dos ambiente e, claro, colabora para a sua popularidade – e também para seu custo mais elevado. Ele combina muito bem com espaços como living, cozinha e banheiro. No entanto, vale lembrar que nas áreas molhadas, o melhor a se fazer é usar o mármore em sua forma bruta, para que o material não se torne escorregadio quando entrar em contato com a água. Dessa forma você garante mais segurança.

  • LADRILHO HIDRÁULICO

    fonte da imagem: papo de design
    fonte da imagem: papo de design

Tendo uma forte influência da decoração européia – especialmente de Portugal -, o ladrilho hidráulico foi bastante popular aqui no Brasil, passou um tempo esquecido e agora volta com tudo. Esse acabamento é ideal para criar uma decoração baseada no estilo retrô, sendo possível construir um ambiente colorido que dialoga com os outros espaços do apartamento.

Além de trazer um ar bastante diferenciado para a decoração dos ambientes, esse ladrilho também conta com muita variedade, sendo ela justamente um grande diferencial positivo desse material. É fácil encontrar diversas estampas e cores – formando desde desenhos florais até psicodélicos, por exemplo – o que gera muitas possibilidades e permite que você solte a sua criatividade para compor um design de interior quase que exclusivo do seu lar.

O QUE SÃO PISOS SINTÉTICOS?

Basicamente, são aqueles confeccionados com materiais sintéticos (plástico, PVC, borracha, entre outros), diferentes dos naturais (como pedra, madeira, grama etc) e que podem imitar esses elementos naturais ou não.

Sua principal vantagem, na maioria dos casos, é o preço mais acessível em comparação com pedras nobres, por exemplo, e seu visual mais moderno. Olha só os tipos de piso sintético que estão chamando a atenção atualmente.

  • PISO LAMINADO

    fonte da imagem: Daico
    fonte da imagem: Daico

É uma alternativa mais acessível em comparação com os pisos de madeira. Ele é feito a partir de um aglomerado de madeira e sua instalação geralmente é simples e rápida. Porém, por ser um tipo de piso frágil, deve ter pouco ou, de preferência, nenhum contato com sol ou água e assim aumentar sua durabilidade.

Ou seja, esse material é melhor utilizado em ambientes internos e que não possuam contato frequente com a umidade – como salas e quartos, por exemplo. Tenha em mente que essa restrição com a água influencia também na sua higienização. Além disso, o piso laminado também não é indicado para apartamentos que abrigam animais de estimação.

  • CARPETE

    fonte da imagem: marrei decoração
    fonte da imagem: marrei decoração

O carpete surgiu como uma imitação do tapete que contempla todo o ambiente e oferecia opções fabricadas em lã, poliéster e outros materiais – por isso, não é surpresa que logo ele ganhou popularidade. Esse material proporciona um clima aconchegante e receptivo, além de gerar isolamento acústico e diminuir o impacto em caso de possíveis quedas.

A sua única ressalva é que o carpete não é recomendado para pessoas alérgicas, por ser um material suscetível ao acúmulo de pó, nem para quem tem animais de estimação, por conta dos cuidados com a limpeza desse tipo de piso. A sua higienização também demanda alguns cuidados, pois precisa ser feita com pano úmido e não muito encharcado – já que o material pode absorver a água e criar mofo.

  • RESINA EPÓXI

    fonte da imagem: pinterest
    fonte da imagem: pinterest

A resina epóxi é um tipo de revestimento moderno e bem colorido. É feito a partir de uma resina aplicada no chão, que, após um processo químico específico, endurece e forma um piso com acabamento brilhante, colorido e uniforme – ou seja, não apresenta divisões.

A resina epóxi é muito usada em ambientes molhados, como a cozinha e o banheiro, especialmente quando o morador busca uma aparência mais colorida e retrô, já que o material conta com muita resistência à umidade. Os principais destaques do piso epóxi são a facilidade de limpeza e, claro, a grande variedade de cores que traz muita liberdade na hora de imaginar o design de diversos ambientes do apartamento.

  • EMBORRACHADO

O piso emborrachado é talvez o mais versátil dos que apareceram nesse post, pois o material utilizado na sua confecção permite a sua aplicação nos mais diversos ambientes – ele é acessível, bonito, durável, antiderrapante e resistente à umidade. Seu visual pode ser adaptado de acordo com o estilo decorativo do local, já que é possível encontrar acabamentos em inúmeros tipos de cores e formatos: desde um piso emborrachado em cor preta e relevo até pisos lisos e coloridos.

A limpeza desse tipo de piso é feita de forma bem simples, basta um pano úmido e detergente para realizar o processo. Ele é muito indicado, também, para apartamentos com moradores idosos, visto que seu acabamento antiderrapante previne quedas.

Agora que você já conhece mais sobre os principais tipos de pisos frios e sintéticos que são tendência no momento e também suas características, fica muito mais fácil escolher aquele material que combina melhor com o estilo do seu apartamento. Seguindo nossas dicas, reformar o seu lar, mais especificamente o piso dele, será muito mais tranquilo e sem medo de errar!

 

Texto escrito em parceria com a Tibério Construtora.

Comentários

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *